LEIDE FREITAS

BOA NOITE!

BOA NOITE!

 

Ontem a noite fiz diferente

Deixei as venezianas abertas

O ar fresco entrava pela janela

E refrescava o quarto

Cama, travesseiros e lençóis.

Noite excelente!

Senti a seiva da vida

Retornando em mim

Senti-me protegida

Na doce penumbra da noite

Sob suas asas senti-me leve

Como se viajasse no tempo

Ou flutuasse no espaço

O sono veio chegando

De mansinho

Como um carinho

Nos passos leves das horas

Onze horas

Minhas pálpebras pesavam

Entre sonhos lilases fechei os olhos

E finalmente adormeci.

 

LEIDE FREITAS

( 12.09.2022 )

 

  • Autor: LEIDE FREITAS (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 12 de Setembro de 2022 13:32
  • Comentário do autor sobre o poema: Mais um poeminha Cotidiano.
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:
  • Usuário favorito deste poema:
  • Shmuel.

Comentários4

  • Maria dorta

    Uma boa sonata de Litzs esse poema quase canção de ninar! Chapéu,poeta!

    • LEIDE FREITAS

      Cara poeta Maria Dorta, gratidão por tua leitura e apreciação. Estou lisonjeada.

      Bom dia e até breve!

    • Vilmar Pereira

      Boa noite e bons sonhos!... Um abraço e até breve poetisa Leide Freitas!

      • LEIDE FREITAS

        Caro poeta Vilmar Pereira...como em outros poemas falo da minha insônia, resolvi falar de uma noite boa, cujo repouso foi gratificante. Obrigada por tua leitura e apreciação.

        Bom dia e até breve!

      • Shmuel

        Uma poesia sonífera e encantadora! Sempre um deleite desfrutar da tua poesia.

        Bom dia a grande poeta Leide Freitas!

        • LEIDE FREITAS

          Obrigada! És muito gentil com meus poeminhas cotidianos. Gratidão por tua leitura e apreciação.

          Bom dia, caro poeta Shmuel!

          • LEIDE FREITAS

            Obrigada por favoritar meu poeminha!

            Boa noite e até logo!

          • Maximiliano Skol

            Ah, se eu pudesse encontrar uma tal noite assim planejada. Você, querida Leide, a mereceu e pensou tê-la por diferente em seus planos. Que permaneça em sua crônica insônia para nos brindar com as delícias dos seu versos.
            Um beijo.

            • LEIDE FREITAS

              Obrigada! Também não planejo minhas noites, às vezes, acontece assim. Há noites de insônia e noites maravilhosas para contrapor... obrigada por tua leitura e apreciação.

              Boa noite, caro poeta Maximiliano Skol!



            Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.