Rebeca Costa

Quem sou?

É complicado se descobrir

O que quero ser e para onde ir

Tem coisas que preciso decidir 

Sentimentos que não queria sentir.

 

Dúvidas e incertezas no caminho

Quem sou? 

A flor ou o espinho? 

Pensei muito até que a dúvida cessou:

 

Sou as perguntas em um questionário

E as respostas na folha de trás

Sou todos os conceitos de um dicionário

Tudo isso e muito mais

 

Sou amor e alegria 

Posso ser fogo e distância

Sou emoção e correria

Sou aquela fagulha de esperança

 

E para quem não sabe quem é

Aqui vai meu salto de fé:

Seja tudo o que puder

Enquanto há tempo de ser o que quiser! 

Comentários1

  • Lilian Fátima

    Maravilhosa sua expressão poética. Parabéns



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.