Claudio Reis

É TUDO TÃO DIVINAL

Foi quando voltei a enxergar o azul do céu
Toda beleza contida no brilho das estrelas
As azaleias do jardim coloriram mais o dia
E a noite silênciosa deixou ouvir o coração 
É tudo tão divinal
O sorriso em desuso ressurge espargido 
Toda alegria guardada o semblante estampa
Bailam as borboletas pelo lado de dentro, e por fora a pele transpira o desejo ardente

É como brisa suave numa tarde de verão
Os olhos só conseguem ver aquilo que é belo
Novo sabor açucarando o palato da alma
O tempo para, de tão maravilhosa sensação 
Sim! Tudo isso é muito bom e pra sempre será
Foram dias entediantes esperando sua chegada
Agora é só alegria e felicidade! Adeus solidão 

É tudo tão divinal 
Quero sair andar porai contigo de mãos dadas 
Quero dançar com você em noites enluaradas 
Quero apanhar a flor e coloca-la em seus cabelos
Abraçar teu corpo lindo e sentir todo seu calor
Contar sua beleza, seu carinho, em versos de poesia
Quero amanhecer o dia com você em meus braços 
Beijar sua boca! Viver está linda estória de amor.

Cláudio Reis 

Comentários3

  • Rosa Desirre

    Que maravilhoso poema
    Marca registrada de um poeta romântico
    Belíssimo Cláudio Reis!
    Abraços.

    • Claudio Reis

      Como disse o poeta Wander Lee: românticos é uma espécie em extinção.

      Rsrsrsrs

      Que bom que gosta também!

      Abraços..siga feliz poetisa.

    • Antonio Olivio

      Haverá sempre o espaço para o romantismo e para poetas como você que vive o amor nas sua veias poéticas!!

    • Claudio Reis

      Antonio Olívio amigo,

      Grato pela mensão!

      Vamos romantizar, vamos poetizar!

      Abraços.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.