Viglio Schneider

Dance



Desligar a mente do corpo,

Ser solúvel em som.

Segurar-se no ar,

Despir do externo,

Vestir-se de si,

Com presença e sensibilidade.

 

Improvisar em boa parte,

Ousar movimentar se,

Aprender a sorrir.

Sozinho ou em círculo,

Sincronizado ou sem compasso,

Se permitir.

 

Dançar é ousar ser,

Dançar é viver,

Dançar é fluir,

Dançar é vontade,

Desafiar a gravidade,

Dançar pode ser até, quase cair.

 

Oscilar nas frequências,

Esquecer da aparência,

Na irresistência, flexibilidade,

Quebrando a dureza no balacochê

 

Quanto mais dançamos,

Íntimos a nós ficamos,

Confiando em si.

É não ter vaidade

É ter mobilidade

Equilibrar o existir.

 

Admiro quem dança,

Pois traz esperança 

De um melhor agir.

Expressando beleza 

Exprimir liberdade e

A vida dar dignidade.

Dançar é a arte de em si, divertir.

  • Autor: Viglio Schneider (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 2 de Junho de 2022 12:07
  • Comentário do autor sobre o poema: Feche os olhos e esqueça o que vão dizer, você pode dançar do jeito que você quiser.
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:

Comentários1

  • Maria dorta

    " Quanto mais dançamos
    Mais íntimos de nós ficamos"... E eu mais encantada com seu talento proclamo: aplauso de pé,! Sem falar nas rimas ricas de teu poema.

    • Viglio Schneider

      Você é um doce Maria! Grato por suas palavras.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.