O RATO NO PALÁCIO DO ZÉ BEDEU

Jucklin Celestino Filho

 

Agora o dilema

Está formado.

Não há estratagema

Que quebre o cadeado!

Tudo está complicado.

A montanha pariu

Um rato.

O rato escapuliu.

Fez um tremendo estrago

No Palácio do Zebedeu.

Um gato procuraram

Para conter o terrível rato!

Vejam no que deu?

Os dois se associaram:

Fazem de rato,

Gato e sapato,

O Planalto do Zebedeu!

 
 
  • Autor: Poeta (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 8 de abril de 2022 19:11
  • Categoria: Surrealista
  • Visualizações: 22

Comentários2

  • Elfrans Silva

    Kkkkk. Gostei, amigo poeta. Fui conferir na net e achei no link abaixo. Kkkk. Bom poema. Um dia esse ratão pode ser pego.
    Abraços fraternos poeta. Ótimo final de semana.
    https://leonardosarmento.jusbrasil.com.br/artigos/183854319/enfim-pegarao-o-rato-apologo-lula-e-a-ratoeira

  • Donizete

    Muito bom cara, muito bom mesmo.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.