Jucklin Celestino Filho

A VIDA, PEÇA EM ÚNICO ATO

 

Vestimos a indumentária da fantasia.

Somos atores do palco da vida,

A desempenhamos os papéis do dia a dia.

 

Mas hora chega , que havemos

De despir o traje da fantasia,

Rasgarmos a máscara do fingimento,

 

Pois impreterivelmente devemos

 

Retornar ao ato real, no palco da vida!

 
 

Comentários1

  • Nelson de Medeiros

    Ah! Grande! Bravo !!
    E quantas surpresas teremos ao reentrar no palco da verdadeira vida!
    Quantas...
    1 ab



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.