T_santos

I miss me


Não me deixe, por favor
Eu sinto que preciso de você mais do que preciso de ar
Meus pulmões não se importam se você for meu ar
Só não me deixe ir, me impeça dessa loucura
A dor que isso me causa é indescritível
Você me dá vida, você me acalma
Mas aos pouco você me abandona
Eu preciso do meu calmante, meu vício saudável é isso
Não é físico ou amoroso
Leitura é meu prazer mas tudo vem sendo roubado de mim
Sem aviso, sem perspectiva, sem qualquer noção
Tudo vem sendo roubado de mim aos pouco
A solidão vem pegando o lugar de tudo
Tirando o prazer e substituindo por dor
Aquela alegria, aquela sensação eu já não sinto mais
Seria pedir demais tudo de volta?
Eu sinto que preciso dessa sensação de volta
Escrever, ler e criar é minha essência
Sem isso o que sou? O que faço?
Tudo se tornou tão preto que vem me causando tontura
Desejar tudo de volta é demais?
Amigos, família e amores se tornaram tudo tão irrelevante
Tudo me sufoca
Tudo me faz falta
Tento entender mas não consigo mais
A solidão tem tornado tudo tão estranho
Quero e não quero
Preciso e não preciso
A insuficiência também tá fazendo hora
A tristeza também marcou seu lugar
A solidão nunca saiu daqui
A saudade já tá batendo aqui
Pedir ou aceitar?
Já não sei mais
Querer tudo de volta se tornou algo impossível
Todos ao meu redor não ajudam nisso
Mas quem deveria ajudar
Se sou eu que deveria lutar


Eu sinto saudades de mim...
Me procuro em fotografias, em velhos hábitos, lugares e artefatos e não me acho.
Eu fui embora de mim mesma e agora luto para me resgatar, mas tenho medo de não querer mais voltar a ser meu antigo lar!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.