Barbara Guimaraes

Luto

LUTO

Chega um momento em nossa vida
Que o amor vira artigo de luxo
Não  adianta muito viver na desdita
Talvez aceitar, o seu próprio luto.

A juventude e o frescor? Já  passou
A idade que não  perdoa, chega
A pressa de ontem? O vento levou
E a jovem menina... o tempo marcou. 

Ah! Ficou a saudade entranhada nas veias
Do belo tempo de ouro que já passou
Como brumas perfumadas em mim campeia 

Risos, lágrimas, dores, cores...amores...
Abraços, passos largos, firmes e fortes   Lembranças  gostosas, são  meus sabores.

Bárbara Guimarães 
D/A9610 98

Comentários2

  • Maria dorta

    O tempo da',o tempo tira mas...nossas vivências são nosso trunfo. Lembrar e não lamentar. Lembrar e se auto_ corrigir. Ou simplesmente aceitar. És uma poetisa de qualidade e classe! Chapéu!

    • Barbara Guimaraes

      Obrigada querida Maria! Me sinto honrada com sua visita.

    • Cecilia Merces Vaz Leandro

      O poema é belo e a reflexão impotante! A vida passa e a juventude se esvai. Saber viver cada tempo nos faz semprw maos feliz!!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.