Odilon Ramos

NA VOLTA

NA VOLTA

Pra não dizer que não te trouxe nada,
Pois tudo é caro e o dinheiro escasso,
Eu trago a minha boca pro teu beijo
E o meu corpo para o teu abraço.

Pra não dizer que não te trouxe nada,
Nem uma flor que achasse no caminho, 
Eu trago o peito cheio de saudade
E as duas mãos repletas de carinho.

Meia dúzia de frases mal escritas,
Duas ou três palavras mais bonitas
Cortadas pelo trepidar da estrada,

Deram um soneto, que não é um presente,
Mas que te entrego agora humildemente,
Pra não dizer que não te trouxe nada.

(Odilon Ramos)

Comentários3

  • Maria dorta

    Este poema,mulher nenhuma trocaria por ouro ou rosas. Parabéns a quem o inspirou! E sigam com poesia e Amor!

  • Anny

    Com uma volta dessas não há coração que resista. Parabéns, poeta! Um belo dia para você!

  • LEIDE FREITAS

    Belíssimo soneto.
    Eu queria um amado assim.
    Boa noite;



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.