Nelson de Medeiros

INSTANTES DA VIDA REAL XXXVII ( O QUE É AI-5 MENINA?)

O QUE É AI-5 MENINA?

 

            Não canso de dizer que Adamastor era um cara simples, às vezes até simplório, tinha a mania de acreditar nas pessoas, até no amor cria, ainda.  Talvez, por isso, já acreditara até em políticos. 

            Era sete de setembro deste ano apocalíptico de 2021 quando Adamastor ganhou a avenida para espairecer um pouco. Apesar de não gostar de política, máxime a que nos últimos meses grassava no país, acabara de assistir pela televisão um discurso que lhe parecera muito preocupante.

            O presidente da república, inflamado, dera a entender no auge de sua fala que o Estado Democrático de Direito não deveria continuar existindo. Adamastor, de pronto, lembrara-se de sua juventude quando presenciara um vizinho ser levado à força por policiais. Seu Juvenal, pois que esse era o nome dele, nunca fizera mal a ninguém, apenas gostava de falar, reclamar do custo de vida, nada mais. Veio-lhe à mente a casa daquele cidadão sendo invadida ante os gritos de sua esposa e filha.

            Esta imagem ficara gravada em sua memória como a lídima representante do tempo em que o país vivia sob o regime de exceção, comandado por militares.

            Positivamente- pensara- isto não voltaria a acontecer, ou voltaria? E mergulhado nestas elucubrações seguiu seu passeio buscando entender como a humanidade chegara a situações degradantes assim, depois de tantos percalços entre guerras, pragas e pandemias. Será que tais desgraças, avisos ou seja lá o que for não foi bastante para um aprendizado?

            Adamastor seguia assim quando uma pequena aglomeração em um café próximo lhe chamou atenção. Era um grupo de jovens com cartazes na mão e nos quais se liam frases tipo “abaixo o STF”, “fechamento imediato do congresso nacional”, e até um grotesco e inconcebível “AI-5 neles”, este último segurado por uma mocinha meio eufórica e que sequer deveria ter 21 anos de idade.

            Percebeu, então, que um senhor de aproximadamente 60 anos de idade dialogava com eles ou pelo menos tentava fazer isto. Adamastor prestou atenção na conversa e ouviu quando o referido senhor perguntou à mocinha que, diga-se, trajava uma blusa verde amarela. “- O que é AI 5? A menina olhou espantada para ele e retrucou:” - Oras, é a volta da democracia meu senhor”.

            Adamastor, em sua santa e pacifica indignação reparou quando o mesmo senhor perguntou a um jovem com a bandeira do Brasil e que portava um cartaz pedindo a tomada do poder pelas forças armadas: “– Mas, porque afinal vocês estão querendo a volta da ditadura”? Ao que o menino respondeu com ares de sabichão: “O senhor não sabe”? E afastou-se meio sem jeito, demonstrando claramente que não tinha resposta concreta.

            Vendo que aquele grupo não sabia sobre o que estava protestando e nem contra quem, Adamastor continuou seu caminho indagando de si para si quantos grupos iguais àquele não deveriam estar naquele instante a brincar de “faça o que o mestre mandar”.

            Voltou-lhe à mente aquele vizinho de sua juventude... E lembrou-se, então, de que ele jamais voltara para sua família...

            Nelson de Medeiros

            C.Itapemirim, 09/09/2021

           

 

 

Comentários4

  • Eras

    Muito bom, poeta!
    O grau de alienação anda gritante.

  • Edla Marinho

    Boa tarde, poeta Nelson.

    E como tem gente levantando uma bandeira que não sabe sequer o que quer dizer...

    Gosto de saber o porquê das coisas, tento ao menos.

    Excelente resto de dia e feliz domingo, pra você!
    Meu abraço.

  • Chico Lino

    Nelson, Cachoeiro do Itapemirim, presente…

    Pediram até a invasão do Brasil pelos USA…

    De doer, caro Poeta…

  • MariaLandim

    ... "quase todos
    Perdidos
    De armas...
    Na mão"...

    É mestre poeta...

    Já dizia Rui Barbosa:
    Ignorância! Mãe da servilidade...



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.