Ronald

Contentamento utópico.

Dedo na tela, pensamento vago...

A felicidade é buscada num mundo imaginário

Já foste consumidor, hoje és produto

Qual o teu lugar nesse ambiente turvo?

 

Rodeado de pessoas ''alegres e felizes''

Seguido de perto por amigos invisíveis

O algoritmo é perfeito, mantém em inércia o sujeito

Influenciador ou Influenciado?

 

Não importa o lado, todos estão no mesmo barco

Imerso no superficial em busca de satisfação

Verdadeiras marionetes!

 

Exercendo o livre arbítrio condicionado

Conectado a tudo, distante de todos

Aprisionado sem correntes.

 

 

Comentários1

  • vic andrade

    O poema do pós-modernismo hahah. Muito bom!

    • Ronald

      Obrigado!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.