Gabs De Luca

Dia frio

Está frio aqui

Um casaco, par de meias

Uma touca pra esquentar minhas orelhas

E esconder o cabelo 

Calça de moletom 

Tudo feito, perfeito

Pra esquentar minha pele

Meu corpo de carne, ossos e sangue

Uma canecada de café

O livro da Coraline ou talvez um jogo? 

Silent Hill parece promissor no clima nublado 

Que se faz hoje

Jannelas fechadas, Tv ligada 

E a bela sensação do completo 

Dias frios e preguiçosos 

São dias para lembrar mais de si 

Um dia para reconhecer o rosto que carrega

Mas que muitas vezes o esconde

Com um mais feliz

Mais perfeito... Menos você possível se tiver jeito

Comentários2

  • Murilo Lima de Andrade

    Legal

  • Adriele Bernardi

    Maravilha de poema. Chega aconchegante para uma alma que aprecia as pequenas coisas. Eu palpito que o livro Coraline e o mundo secreto, acompanhado por uma canecada de café é uma definição de paraíso haha. Abraços Gabi

    • Gabs De Luca

      Devo concordar com a sua definição Drih.
      Nada melhor em um dia frio!
      Obrigada pelo comentário : )



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.