PB Almeida

Esquerda/Direita



Meu coração não é duro

Quero um futuro para mim e para você.

Não me alegra o sofrimento alheio

Também tenho medo do que vai acontecer.

E xingam o presidente

Questiona o crente: "O país vai padecer?"

E dizem: Veja! Seja de esquerda!

Acredite na beleza da arte e do saber.

E dizem: Veja! Seja de direita!

Só há uma certeza, o dinheiro vai vencer.

Por mais de trinta anos vi meu pai e mãe suando

Todo dia madrugando para ter o que comer

E diziam que o país tava melhorando 

Todo mundo estudando, mas sem muito aprender

E eu ouvia o cochicho dos adultos

Não tinha mais medo do escuro, mas do que ia acontecer

E o país foi pintado de vermelho

Os economistas entravam em desespero

E na faculdade eu ouvia

O que o professor dizia: "A coisa vai feder!"

Se teve golpe eu não sei

Mas tinha mais de mil motivos para temer

E logo chegou o militar

Com muito pra falar, mas pouco pra fazer

E começaram os "istas"

"Racista, comunista, nazista..."

E eu comecei a questionar, entre tantos "istas"

Quando foi que artista virou dono do saber?

Afinal, arte não é subjetiva?

Então porque tem artista pregando mais que a Renascer?

E dizem: Veja! Seja de esquerda!

O Estado te alimenta e você nunca mais vai sofrer.

E dizem: Veja! Seja de direita!

O indivíduo se sustenta e faz o que quiser fazer.

  • Autor: PB Almeida (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 23 de Junho de 2021 15:55
  • Comentário do autor sobre o poema: Tentando juntar meus pensamentos.
  • Categoria: Reflexão
  • Visualizações:

Comentários3

  • Shmuel

    Pois é PB Almeida! O que dizer a você! O poema está muito bom, o assunto exposto é vital. Assim... nunca estivemos em um bom momento neste país. Mas lembre-se, o vento da mudança, começa como brisa. Então curta essa brisa.
    Abraços,

  • Ana Neri

    Leitura confortante, parece desabafo, mas no fim é um conselho!

    • PB Almeida

      Agradeço o comentário 🙂

    • Hébron

      Uma obra de quem de fato é poeta!
      Seja de esquerda, seja de direita... Artistas há de todas as vertentes, a criação da arte é seu ofício. Vc, poetisa, é uma artista!
      A política é complexa, ainda vejo motivos para temer...
      Abraço!

      • PB Almeida

        Pois é, estou mesmo tentando me encontrar. Obrigado pelo comentário!



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.