Samuel Knevitz Silveira

Paixão da madrugada

A cama sente falta
do cheiro que nunca
sentiu

E com a noite vem a saudade,
do alguém que nem
partiu

Meu corpo lamenta a ausência
do seu calor não
emitido

Enquanto pulsa o coração
à menção do amor jamais
vivido.

Comentários1



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.