Vitoria elenita

Somente amor

Tudo o que posso lhe dar 

É somente amor...

 

Junto a ele...

Te darei minhas lágrimas...

E junto à minhas lágrimas 

Te darei meu riso...

Meu pranto...

 

Não tenho riquezas...

Sou pobre de ferro e madeira 

De jóias e perfumes 

De lagos e lagoas 

 

Só tenho sentimentos verdadeiros 

Momentos de felicidade 

Que por sinal 

São vividos sempre ao seu lado...

 

Por dentro estou sempre em guerra 

Entre coração e mente 

Os dois querem o controle dos meus lábios 

 

Minha mente quer dizer o que sente 

Porém, tenho o coração tímido!

E sempre sobra pros meus olhos 

Que choram...

Pela briga de meu coração e minha mente 

 

Não me engano 

Meu amor não é cego 

Sei o que é falso  e verdadeiro 

 

Te amo...

Porque conheço seu verdadeiro eu 

Assim como você conhece o meu eu verdadeiro 

Mas não o segredo que tem dentro dele 

Tem você! 

O maior mistério que quero desvendar, você me ama?!

Poderia me amar?!

Comentários1

  • Shmuel

    Nossa quanta inspiração, que fase poética maravilhosa você está passando.

    Abraços,



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.