Kermerson Dias

Leves, Livres e Loucos

O que é bonito?
O que é feio?
Não são os olhos que decidem
E o filtro de percepção é imperioso
O que mais eu posso dizer?

E o fato de que se quero a felicidade
Então me cerco de pessoas
Cuja faísca brilha com mais frequência
Que a luz do amanhecer

Fico perto daqueles que estão frenéticos
De sede de vida e liberdade
Não aprecio aqueles que desmerecem o amor
E aqueles que queimam o tempo

Em qualquer posição
Faço reflexos do meio
Loucos movem o planeta
Afinal, estes acreditam que podem fazer isso.

Comentários2

  • Cebol@zeda

    Bela reflexão! Muito poético!!!

  • Nilivek

    Lindo poema!!! parabéns!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.