Jucklin Celestino Filho

CONFRARIA DA ESTUPIDEZ

Não sei quem é mais estúpido:

O estúpido, ou a estupidez!...

Sem o estúpido, não há estupidez. 

E com o estúpido,

Vai sempre haver estupidez!

 

Estúpido é uma razão de ser 

Intrínseca à estupidez,

Porque sem o estúpido 

Não sobrevive a estupidez. 

 

A pior estupidez,

É do sabido-besta 

Que faz estupidez 

Pensando que não é

Estúpido, sua estupidez.

 

Não sabe o estúpido 

Tirado a esperto,

Que haverá uma hora 

Em que a esperteza 

Engolirá o esperto?

 

O mundo está cheio 

De estúpido que se faz 

De sabido, e de sabido 

Que faz de estúpido.

Comprometidos jumentos!

 

São  jumentos calçados 

Em estilosos sapatos,

São sapatos enfeitando 

Pés de jumentos!

 

Em meio à tanta cavalice,

Pagarmos o pato

De vermos tanto estúpido

Praticando tanta jumentice!

 

 

 

 

 

 

Comentários1

  • Maria dorta

    Belo e sagaz poema,resumiu em versos,toda estupidez expandindo- se entre nós, com pressa. Chapéu!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.