Helio Valim

Guerreiros da memória

 

Preservam a história,

para resguardar a vida,

aprisionando-a em relicários

de heroicas memórias,

em eterna luta inglória.

 

Pesquisam, guerreiros,

histórias de aventureiros,

suas roupas, armas e adereços.

Congelam lembranças,

encapsulando erros e acertos.

 

Escavam tesouros em arcas

e arcam com fatos e datas,

perseguindo o tempo passado,

vivendo a linha do tempo,

buscando o instante mais ousado.

 

Tombam antigos espaços

eclesiásticos e ateus,

do nobre e, também, do plebeu.

O que importa é conservar

a história narrada em cada lugar.

 

Lutam contra o ocaso, de ocasião,

de passado de glórias, ou não,

com perseverança de armadura,

que abandonada ao descaso,

resiste, sem perder a envergadura.

  • Autor: Helio Valim (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 24 de Março de 2021 00:37
  • Comentário do autor sobre o poema: Aos meus amigos historiadores e preservacionistas
  • Categoria: Sociopolítico
  • Visualizações:
  • Usuário favorito deste poema: Helena Rodrigues.

Comentários2

  • Helena Rodrigues

    Linda homenagem em poema,
    historiadores e preservacionistas,
    Deve ser tão belo andar , na linha do tempo... De, outros tempos acho fascinante
    Grande abraço

    • Helio Valim

      Helena, obrigado pela leitura e comentário. Um abraço.

    • Ernane Bernardo

      Belo poema poeta Hélio Valim, um salve aqueles que buscam não só histórias, mas as verdades. Aplausos, amigo, bom dia.

      • Helio Valim

        Obrigado, Ernane. Concordo plenamente com o seu comentário. Um abraço.



      Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.