Pólen

Ser Humano



Rasgo de maneira breve,

Pomos de fruta leve.

Travo de suave néctar;

Desejo contigo estar.

Gota de água e grão de sal

Pousam na areia um nada mal.

Livres actos na pele morena,

Suco de ti deixo com pena.

Frasco que nele esteve

Olmos que em nada serve.

Cravo de cheiro a mar,

Beijo meu em branco ar...

...E somente tu me ficarás ainda;

Breves lágrimas me caem do rosto,

Agora que nossa história finda,

De tudo em ti fui perdendo o gosto.

Me ficarás como pura vida,

Como o amor que sempre quis ter,

Tão discreta e decidida,

És o que nunca mostrarás ser.

Rasgo de maneira breve;

Opus, por pura neve;

Agravo por pouco te amar,

Mas almejo em ti beijar.

Suco de ti meu bem

Trago-o dentro de mim,

Mais um trago desse alguém

Para voltar a pôr-me assim.

  • Autor: Ser Humano (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 31 de janeiro de 2021 22:58
  • Categoria: Amor
  • Visualizações: 27

Comentários2

  • Ema Machado

    Lindo! A música traz um sentir mais profundo à letra do poema. Parabéns! Abraço,

    • Ser Humano

      Obrigado, acredito que em cada música "clássica" exista uma história a ser contada e um poema perfeito para tornar a mensagem épica. Obrigado

    • Filipe Miguel Baptista Pires

      Pensamento muito profundo. Gostei!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.