Wanderson_Lima

DEPRESSÃO

Ela já não era mais a mesma 

Fugiu de casa 

Deixou de lado todos os conselhos dos seus pais

Perdeu sua identidade 

Sua tristeza era tão aparente

Ninguém percebeu sua inquietude 

E sua maior preocupação ainda estava por vir

O tempo não resgata o que foi perdido 

Sem lágrimas fica difícil perceber o mal do século 

Assim tem sido com todas as meninas e meninos 

A falta de companhia e um ombro amigo

O mundo é farto pela imcompreenssão 

A insensibilidade tem sido a nossa dura realidade

Ela pensa em desistir

E quase sempre seu maior medo 

É vencer a si mesma 

Seu sonho está em outra cidade

E quantas vezes ela já se perguntou:

Será que sempre existiu a saudade?

Será que o verdadeiro sentido da vida 

E um grande amor tem endereço?

De tanto esperar algo que nunca iria acontecer

Ela desistiu não só dos seus sonhos 

Desistiu de tudo e de todos 

E resolveu fechar e encerrar o livro da vida

E seu último capítulo também foi seu último suspiro

Era depressão, mas ninguém percebeu

 

 

 

 

 

Comentários2

  • Victor Severo

    Bela abordagem sobre um mal às vezes tão pouco compreendido.

  • Wanderson_Lima

    Realmente meu caro Victor, recentemente perdi um amigo para esse mal do século, não só eu, mas suas filhas e esposa, como diz a canção do Lobão - "A maior expressão da angústia, Pode ser a depressão, algo que você pressente", ...essa luta não é só de quem luta contra essa doença, é uma luta de todos nós, abraçar a causa e não negar um sorriso a quem mais precisa, deve ser algo que precisamos levar bem a sério, e tudo que se cobra a nosso respeito muitas vezes é somente emprestar nossos ouvidos.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.