Monique F.

VEM DE MIM

Sentei-me por alguns instantes

Observei tranquilamente a chuva lá fora

Estou confusa neste momento

Buscando as minhas inspirações

Querendo provar a mim mesma todos os meus valores.

 

A chuva só piora

Mas ainda sinto sobre os meus ombros toda aquela sensação de desconforto que queima

Que me puxa pra baixo e me transporta pra lugares distantes

Eu aprecio a escuridão

Mas tenho medo de mim.

 

O meu veneno é suave

As minhas lágrimas são doces

Agarre o meu cabelo e me deixe dormir

Pois a loucura vem de mim.

Comentários2

  • lucita

    Que singelo, serena e bela!
    Gostei...

  • Wanderson_Lima

    Muito bom Monique, gosto muito desse seu estilo de escrita, parece uma mantra domina a mente e o coração.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.