Áthila Meirelles

Descanso eterno.

A busca nunca termina
enquanto o coração viver,
mas confesso sobre minhas pernas:
"Cansadas de andar, estando a tremer".
Terei forças para chegar?
peço que segure minha mão
durante todo o caminhar,
e no final
se incomodo não for
cede vosso colo?

Comentários1

  • Shimul

    Puxa que visão poética e elegante da nossa finitude.
    Abraços,
    Athilas Meirelles, o poeta.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.