Poemas de lipe

Ociosidade

 Deito-me, levanto-me, peço para me sentar. Sente-se, coma, durma antes da noite chegar. Liga a tv e coloque um desenhor qualquer, quem sabe me animo.

Bebo um chá quente, ou arruma-se para se deita, brinque de comida e depois descanse deitando no sofá.

Olhe no relogio, e já entardeceu , coloque o fone nos ouvidos e escuta uma música no celular. Sente-se novamente, e deixe a ociosidade te levar .

                        lipeletra

 

 

Comentários2

  • santidarko

    Pois é...,mas há ..,"ociosidades produtivas";onde começamos a nos conhecer e nos reconhecer.Não é de todo ruim ,não fazer nada.Para pensar e escrever,necessitamos dela ...para observar ao redor.FORTE ABRAÇO

    • Poemas de lipe

      Exatamente, por isso, disse que é momentânea.
      Agradeço, saudações!

    • Shmuel

      Boa, Lipe, as vezes temo que ficar no metabolismo zero. Mas não se esqueça de tocar na tecla on, de vez em quando.
      Bom dia.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.