Carine Seganfredo

Sinto Saudades

O meu coração pulsa, ao pensar será que ele está lá?

Vejo carros, pessoas e aviões.

Olho para um nobre que me da passagem, "será que é ele o menino da viajem?"

Meus olhos se iluminam, ao ver que tudo o que imaginei era verdade,

Seus olhos, seus cabelos, aquele cheiro tão particular,

"Me da vontade de apertar", meu coração aperta, a minha alma se liberta daquele medo de me apaixonar.

Suas mãos ávidas e geladas afagam minhas costas como se dissessem : "Levei muito tempo para te tocar".

Adentramos naquela sala, uma vontade súbita de chorar,

Jamais imaginei que meu coração me levaria á aquele lugar.

Lar, mar, luar será que nós devemos nos fixar?

Muitas histórias,memórias e senhoras foram cenário de uma história que nunca vai acabar.

Agora nosso silêncio, medo e distância se fazem redundância para quem está disposto a amar,

Voar, cheirar, trilhar coisas que eu quero levar quando a figura da morte me visitar.

 

 

Comentários2



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.