santidarko

O Prefácio das Moscas -´-0

' O Homem...,sempre quisera dar vida a corpos humanos falecidos,a computadores e a Si mesmos,quando
    a solidão revigora;
    Talvez,o sentido da vida,seja arvorar,a própria vida interna.'







   ' Ás vezes,estamos tão perto..., o bastante,para não enxergamos o que está em nossa frente.
    Distanciar-se da óptica em questão,nos fará,ter uma melhor resolução da verdade;outrora,pixelada por terceiros ou por nossos
    próprios sentimentos predefinidos.'







'Ás vezes,observo a vida,como imagino o Cosmos.
Uma infinidade de percepções,maravilhas e acontecimentos...,a serem vistos e descobertos.

Mas...,nada,do que eu possa fazer
ou usufruir.'






'Ser insignificante diante ao Universo,não me acarreta desilusões ou destemperamentos;o meu engendrar melancólico,
é sobre minha célere trajetória em sua descendência.'




Frases:Santidarko


---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Não há luz que perdure e nem uma escuridão que sobressaia.

Mas o Tempo...,permeia"Forças"e redireciona sobreposições.
Transcende o horizonte de eventos e das Eras"previamente Datada pelos os "Lados";...que deliberarão seu manifesto de"energia".
O tempo,é a redoma do Espaço, outrora aparentemente indeciso.
Todos, perante ao Tempo,...são moscas.

Tempo

Tempo

 



As Estrelas,falaciam presenças momentâneas,acobertam viajantes.
Ludibriam o nosso Tempo,romantizam incertezas.
Esperançam e belezas,apenas ao Longe.
Todo destino radiante,há de se apagar.


Tempo


A verdade factual,ainda pode nos conduzir,a um laconismo ou a uma epítome individual.
Prontificar-se em ser um fundista momentâneo,nos impulsionará,a estradas,ainda mais escuras e sedentas por passagens.
Em um ápice do ensejo,há de termo-nos,uma verdade concebida ou aceita,em visões de conjuntura,iguais ás nossas.
Uma realidade moldada,surge,em um não-conformismo e,incidentes retaliativos á Imaginação doutrinada.







Mesmo com os pesadelos
você vai querer olhar
àquilo
que jamais
ousaria imaginar.

Á beira da insanidade
e uma neuropatia
de suas opiniões
você irá trilhar.

Imbuído do empalidecer
e do desespero
sob uma esperança
falha
há de conjurar.

 

O TEMPO,

nunca deixará de te olhar

Comentários1

  • Carlos Hades

    O tempo e suas perspectivas!
    Sua relatividade e nossa disposição de moscas a desfrutar dessa carniça insana da vida!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.