Wesley

12/12/18

Me sinto vazio, sem alma

Um simples corpo prestes a sucumbir

Nas incertezas da vida.

Sinto pedras acertarem-me,

Sinto flechas transpassarem-me,

Simples palavras causam grandes destruições,

Mas você não sentiu, não é mesmo?

Há um grande peso sobre mim

Correntes me prendem da realidade

Os espelhos já não me refletem

Verti muito sangue por onde andei

Machucados que cicatrizei com o orgulho.

No vazio da noite, se escodem as feras

Que vestem-se de pobres donzelas

Para tragar o seu coração, a sua alma.

Lágrimas enchem minha taça

Onde outrora dei o meu sangue por ti

Mas agora sinto apenas cede

Da verdade que escondes de mim!

Não existe um final feliz

Os seus olhos apenas se fecham... +



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.