Être

Mariizans

A existência fraca e menos pulsante, letárgica e inexpressiva: a mornidão que afunda e pesa. Uma profundidade escondida ou simplesmente inexistente: à angústia e ao vazio infinito.

 

 

  • Autor: Mariizans. (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 20 de abril de 2024 11:07
  • Comentário do autor sobre o poema: Prosa poética.
  • Categoria: Reflexão
  • Visualizações: 10
  • Usuários favoritos deste poema: Melancolia...
Comentários +

Comentários1

  • Melancolia...

    Leio e curto muito suas prosas..

    Continua com essa beleza,..,...

    • Mariizans

      Agradecida.



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.