Hébron

Amor e beleza

 

Amor: é sopro ou suspiro
Etéreo hálito do Criador
Arcano, quando proibido
É divino, mas também humano

 

Beleza: a expressão estética 
Essência imaterial de riqueza 
Virtude da inspiração poética 
Lucidez manifesta da poetude

 

Tantas vezes o amor me fez sofrer
É lado humano do imperfeito amor 
Quantas vezes o que é belo ilude

 

Pois ama-se o que reflete a beleza
E da beleza engana-se em desengano 
E tantas vezes o amor me fez morrer

 

  • Autor: Hébron (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 15 de Março de 2024 00:02
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 9

Comentários1

  • Edla Marinho

    Boa noite, Hebron.
    Lindo demais!
    Sempre uma alegria ter - te, amigo poeta.
    Feliz noite, feliz domingo!
    Meu abraço.

    • Hébron

      Querida Edla, muito obrigado!
      Abraço



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.