Jose Rinaldo Pinheiro Leal

São só palavras

São só palavras

Que escorregam
Dos meus lábios 
Lamentando a solidão
Que me causa angústia
São só lágrimas
Que escorrem 
Pelo meu  rosto
Afogando a tristeza
Que me sufoca
É essa noite estranha
Que me traz a tona
Sentimentos interrompidos
Mas nunca esquecidos
Só Enterrados em cova rasa
Sem cortejo, nem choro
E sem lamento
Só pisoteados como
Pérolas no chiqueiro
Dos porcos
Só me resta essas noites
Aonde me repousa
O silêncio
Trazendo a doçura
Para os amargos em mim.
Na escuridão da noite
Meus sentimentos
Se perdem
Me levando para
O repouso
Aonde me desligo
De mim.








  • Autor: Jose Rinaldo Pinheiro Leal (Offline Offline)
  • Publicado: 12 de Fevereiro de 2024 01:17
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 7

Comentários2

  • Shmuel

    Que bonito poema!

    Parabéns poeta!

  • Jose Rinaldo Pinheiro Leal

    Obrigado.
    São só palavras que escorregam Dos meus lábios....



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.