Ashira Saiko

Epidemia fatal



A solidão é uma Epidemia factual
E a Internet é uma via paradoxal
Centenas te seguem na rede social
Mas ninguém se importa na vida real

Cada um imerso em sua vida material
Sustentado por amizade superficial
Se consolando na utopia irracional 
De que o tempo justifica o abandono desleal

Cansado do ser humano boçal
De quem te procura de forma casual
Por interesse pessoal e racional
E depois te renega de forma proposital

Se afastando de forna gradual 
Para o insulamento abissal
Engolido pela rejeição social
Até desaparecer em um último suspiro fatal. 

 

 

Instagram @ashirasaiko 
Wattpad@ashiraguedes 
Blog epigrafe.art.blog

  • Autor: Ashira Saiko (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 30 de Dezembro de 2023 11:36
  • Categoria: Reflex√£o
  • Visualizações: 2


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.