KeisBlay U.

Alma inerte

Alma inerte


De um lugar tão vazio e aberto
Eu vim
Me criei em minha mente;

Em um condomínio de ferro e concreto
Minha alma semi-morta ressurgiu
De novo e de novo, até perecer
Em óbito meu corpo seguiu
Até o choque do desfibrilador
Surgir;

Um local onde mais de 10 anos passaram
Esse lugar não é meu lar

 

  • Autor: KeisBlay U. (Offline Offline)
  • Publicado: 28 de Agosto de 2023 00:05
  • Categoria: G√≥tico
  • Visualizações: 2


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.