CADÊ MINHA FANTASIA?

Zaira Belintani

Por longo tempo guardada,
Talvez esteja manchada
nas dobras do esquecimento,
com cheiro de desengano,
ou roída pelas traças
do isolamento.
Minha fantasia,
você sabe onde ela está?
Com sorte eu a encontrarei
do jeitinho que guardei:
cores vivas, com babados
mil paetês prateados,
com brilho de lantejoulas
e adereços de mão.
Mas preciso procurar.
Onde é que foram parar
todas as alegorias?
Não curto sair de casa
como palhaço sem graça
que rasgou a fantasia.
Quem desmarcou a ilusão
e desistiu da utopia,
terá direito à alegria
se soltar o coração
e amor extravasar.
Última chamada!
A hora é agora, vambora!
Neste Carnaval
venha brilhar 
na avenida da vida 
com liberdade, 
um enredo de Vitória
e o estandarte da Saudade.

  • Autor: Zaira Belintani (Offline Offline)
  • Publicado: 4 de fevereiro de 2023 12:37
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações: 9

Comentários2

  • Hébron

    "...Mas é carnaval... Amanhã tudo volta ao normal... Deixa a festa acabar, deixa o barco correr... Seja você quem for, seja o que Deus quiser..."

    • Zaira Belintani

      Amo essas marchinhas antigas,!

    • LEIDE FREITAS

      Belo poema. Gostei.

      Boa tarde e até breve!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.