Drica

Lágrimas de Tinta


Aviso de ausência de Drica
NO

 

O palhaço ri de tudo, menos de sua desgraça

Lágrimas de tinta, só essas podem existir

Como pôde enganar as pessoas assim?

O seu maior crime é não sorrir

As suas lágrimas permitidas, são de risada

Você só pode chorar de rir

Se não for assim, não pode existir!

Toda tristeza fica no seu camarim

Esse é seu segredo, seu crime, sua culpa

Por baixo dessa fantasia, só alegria

No espelho, medo

Ninguém sabe como é doloroso fingir o tempo todo

Essa negação, mata seu coração

Se sente forte por trás de sua maquiagem

Ela protege deste mundo de sensações falsas

Tão falsas quanto sua máscara da alegria

Que esconde o choro verdadeiro e a risada dissimulada

Mas quem é mais dissimulado?

O palhaço que finge sorrir ou público que PRECISA rir?

  • Autor: Drica (Offline Offline)
  • Publicado: 25 de Janeiro de 2023 00:37
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:
  • Usuário favorito deste poema: Ingrid Lorane.

Comentários1

  • Ingrid Lorane

    Eita, forte, profundo. Muito bom.

    • Drica

      Obrigada!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.