Lucas Curty

Gelo e Escuridão

Um dia eu acordei e na escuridão fiquei 
Foi no meio da solidão que percebi
Meu brilho, ele foi a se extinguir
Não estou mas a viver e sim a existir 

Quando eu olho para trás não consigo mais vê 
A criança em mim já está a perecer 
É o que restou de mim ficou para sofrer
A escuridão está a crescer e a luz preste a morrer

O frio invade a alma e assopra as brasas
Mas não queima e nem deixa marca 
Para um coração quebrado
Eu já estou em mil pedaços 

Gostaria de recomeçar, gostaria de me lembrar 
Como é o calor que vinha me acalmar 
Mas me resta aceitar, tenho um caminha a trilhar 
Gelo e escuridão agora são como a solidão 
Por isso os trato como irmãos

  • Autor: Luk (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 18 de Janeiro de 2023 19:58
  • Categoria: Reflexão
  • Visualizações: 11


Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.