EVieira

Manuscritos de um Coração Morto.


Aviso de ausência de EVieira
NO

O coração as vezes soa tão distante

Que já nem sinto se existe em mim,

Pois, está tão quieto e vazio

Parece mesmo que essa saudade não tem fim.

 

Tem dias que a saudade vai piorar

Até mesmo na escuridão, o sol não vai brilhar

No meu peito, o coração esperando um beijo antes de dormir

Sabendo que, nessa espera, nessa solidão

 Nenhum vagalume irá existir.

 

Coração sem forças e sem alegria

Sem domínio e sem anestesia;

Sofre lentamente, dia após dia,

Na lembrança de um amor que nunca existia.

 

O coração batendo frio, com vontade de ir

Vendo lá no céu, uma luz a seguir;

Não encontrando um caminho por onde ir

Acabastes de morrer logo por aqui.

 

Quando bater a saudade olha lá pra cima,

Lembra que lhe mostrava aquela estrelinha?

Ela hoje guarda um recado meu;

 

E quando a saudade chegar 

Que chegue em silêncio,

Para não parecer que eu estou sofrendo

Sabendo que meu coração morreu, por falta de você.

*** POEMA ESCRITO DIA 26-03-2021 ( 16:47 )

  • Autor: EVieira (Offline Offline)
  • Publicado: 7 de Dezembro de 2022 09:49
  • Comentário do autor sobre o poema: POEMA ESCRITO A PARTIR DE UM SOFRIMENTO QUE ATÉ HOJE ME APAVORA O CORAÇÃO, NÃO ME DEIXANDO VIVER A VIDA...
  • Categoria: Triste
  • Visualizações:
  • Usuário favorito deste poema: Clarissa.

Comentários5

  • Camila Viana

    EVieira, estes sofrimentos pronlogadps nos tiram a vivacidade , mas quando escrevemos é como se mostrassemos que apesar de tudo, respiramos....sobrevivemos.....e somos carregados nos braços de Deus.. meus sentimentos

  • Vilmar Donizetti Pereira

    O desabafo tira um pouco da dor e do sofrimento, e alivia o corpo, a mente e a alma. Um abraço, boa noite!

    • EVieira

      Vilmar, muito triste quando nos ponderamos tudo o que temos para que um relacionamento dê certo, mais tem coisas que só o coração consegue responder...Obrigado pela leitura;

    • João Jorge o Poeta Sorridente

      Imagino EVieira, você escrevendo esta tão linda Poesia e a cada palavra ou pelo menos em cada frase batida na mente; você se desfazer amadamente, como eu; em lágrimas caídas pelo Amor que subiu ao Céu!... Abraço de sentida confraternização!

      • EVieira

        Jorge, ainda, depois de tanto tempo, eu sinto muita falta pois, foi depositado tudo o que tinha para que tivesse ela hoje comigo...Doeu muito e creio que ainda sonho com a amada...mais já estou em outra história que não posso apagar...LÁGRIMAS SOAM EM CAIR...Obrigado

      • Natasha Leite

        Sua dor não será em vão, Deus há de ti confortar, e sarar o seu coração.
        Paz, amigo poeta E.Vieira.

        • EVieira

          Bom dia Natasha, aguardo ancioso por esse momento...Muito grato pelos comentarios; Abraços

        • Maria do Socorro Domingos

          Amigo Evieira, coração de poeta tem uma sensibilidade que não se pode medir! O seu tem sensibilidade, exuberância e elegância no versejar.
          A pessoa que se fez digna do amor espelhado nesses belos versos, onde quer que esteja, deve estar feliz e agradecida por tão dedicado e imenso amor.
          Que a paz de Deus esteja com você.
          Um beijo em seu coração.
          .

          • EVieira

            Maria, bem verdade suas palavras, pois creiamos na força do amor, atraves dos versos e bem direcionado ao coracao da pessoa amada, Pena que esse amor foi em vão...Mais guardei o restante do amor para pessoa que merece...Muito grato pelo comentario e beijos no coracao.



          Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.