Jacson Tigre

O vendedor de água

O vendedor de água
De chapéu na cabeça
No sol forte da manhã
— Olha a água mineral!

Na intensidade do dia
Se aventura no semáforo
Caminha entre os carros
— Olha a água mineral!

Quando o verde do sinal aponta
No curto tempo, ele vai e volta
Descansa na sombra do outdoor
— Olha a água mineral!

Todo dia a mesma rotina
Lá está ele, o vendedor de água
Isopor na mão e sorriso no rosto
Legítimo, gentil a sua clientela.

A vida segue o ritmo
Os carros vêm e vão
O vendedor de água
Segue a vender vida.

Autor: Jacson Tigre

  • Autor: Tigre (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 25 de Novembro de 2022 09:33
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:

Comentários1

  • LEIDE FREITAS

    Belo poema. Realidade da vida de muitos brasileiros.

    Até breve!

    • Jacson Tigre

      Obrigado pelo comentário. Saudações literárias!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.