Carlos Lucena

DECLARAÇÃO

DECLARAÇÃO 

Esse poema
Nada mais é 
que uma canção
Nada mais é 
que meu coração 
saindo pelos dedos.
Quisera fosse uma canção escrita 
numa carta 
e uma carta escrita 
em forma de canção.
Procuro todos os verbos em meu pensamento
E quando encontro 
são como  estrelas 
que povoam 
o firmamento.
Esse poema é a tradução daquilo que necessito
É a vasta imensidão 
que me vem 
como silêncio 
e como grito
Trazendo um fim 
que me leva ao infinito!
Esse poema
Nada mais que 
aquilo que declaro
Nada mais é
Que uma declaração
Daquilo que é simples e ao mesmo tempo raro.
Simples porque 
vem da alma
E raro porque 
vem do coração!

  • Autor: Carlos (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 25 de Novembro de 2022 00:07
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:

Comentários2

  • EVieira

    Tudo é belo quando vem do coração.
    belo poema

  • LEIDE FREITAS

    Puxa. Esse poema me fez lembrar da música Iolanda de Chico Buarque. Muito bonito.

    Até breve!

    • Carlos Lucena

      Obrigado a todos! Escrevi ouvindo Iolanda!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.