Wellsoe

Seus olhos


Seus olhos, eles são as janelas da alma, neles eu vejo o paraíso. Esse azul é em mim um mar de amores onde não me canso de navegar. E se um dia vencido eu for pelas ondas, ainda isso me será prazer, pois me lançarei nas profundezas deste mar de amores.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.