Carlos Lucena

VER-TE EM SOMBRA

VER-TE EM SOMBRA

Quero ver - te 
Meus olhos cansados 
te procura.
Busco a razão
Para não enganar - me
Na Consolação
E não deter- me
Em viver esta clausura.
Ando nos infindos espaços 
dessa realidade dura
E nem a sombra do teu ser
Afaga-me os olhos para que em tal sombra eu possa pelo menos ver.
E assim pois,
Possa encontrar a minha alma
Que perdida
Só encontra-se nos poemas que nenhum poeta consegue escrever.

Comentários1

  • Shmuel

    Que Belo, nobre poeta Carlos Lucena!

    Abraços!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.