Vlad Paganini

INSTANTES



INSTANTES

Encharco de saudades minha boca

Por entre meus lábios a sede da tua semente

E assim te sinto em todos os meus momentos

Em todos os instantes

 

Eu preciso fazer desse passado um presente

Eu preciso!

Eu preciso desse presente!

Sim preciso encontrar o teu olhar

E me entregar o amor que sentes

 

Carregando instantes

Um coração fiel que caminha por toda parte

Sentindo teus sussurros contidos

Invadindo meus tímpanos

E por mais um momento

A sentir tua saudade e teu arrependimento

 

Instantes que se tornaram permanentes

Brisa mansa que me desperta uma doce lembrança

No calor quando nos entregávamos intensamente

E que até hoje se faz presente

Assim rego a minha esperança

 

Quero de volta esses momentos que tivemos no passado  

E escrever o meu suor em tua pele 

Entregar dentro do teu olhar

Na sua retina

Versos que preparei

Poesia e rima  

Encharcadas de lágrimas em festa

 

Instantes que trago comigo do teu sorriso e da tua doçura

Lábios onde provei do teu doce mel

Que me embriaguei de amor e ternura

 

Instantes que jamais serão esquecidos

Que em pensamentos te procura

Num acordar com desejo de te abraçar

E é nesse momento

Nesse verdadeiro instante

Que sinto o seu espírito mesmo que distante

 

Caminho então pela estrada do tempo

Nas asas do vento

E onde quer que estejas

Estarei perto de ti

Serei a saudade que te beijas

Até mesmo no instante em que for dormir

E se um dia não me encontrar mais em teus sonhos

Acredite

Eu não estarei mais aqui

Eu parti!

Vlad Paganini

 

TODOS OS DIREITOS RESERVADOS  



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.