Isabelle

Afinal o que vejo?

Eu me sinto uma tola tantas vezes que sou incapaz de contar.

Me olho no espelho,

afinal o que vejo?

Luto por todos

e esqueço de mim.

Uma facada doeria menos que tuas atitudes,

faz o seguinte,

se olha no espelho e me diz o que vê,

um ser imaturo que não está pronto para viver?.

Teu amor me salvou,

mas também me detonou,

eu tava tão acostumada com você,

que no final esqueci de viver.



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.