CRIS VALADA

MEU ABRIGO


Teus olhos,
Teu sorriso,
Meu abrigo no anoitecer
Sinto sua falta
A alma chora
Sem tua presença ,
Fico na esperança
Mas do que a lembrança
De você...


"Meu abrigo é o Universo (Infinito)
Que de perverso me criou
Para eu e todos irmãos e irmãs...
Dele cuidar com muito amor"
--------
PAZ E BEM


Apesar de querer abraçar o mundo
Não posso!
Só posso me aconchegar em meu abrigo
Cuidado de mim e de meus desejos
Egoísmo
Pois é
O que a vida nos ensina
Primeiro cuide de você
Depois os outros vêem
Minha lembranças de você
Me deixam na dúvida
De ainda te Querer
Isso que ganhei
Em botar alguém
Em primeiro lugar...



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.