Filipe Miguel Baptista Pires

Por-do-sol


Aviso de ausência de Filipe Miguel Baptista Pires
NO

 

Estava eu à beira mar
A olhar o infinito
À procura de quem amar
Com um coração bonito.

Olhava e perdia-me na vastidão
De um oceano desolador
Preso a uma certa solidão
Com frio mesmo estando calor.

Pedia à força divina
Que me presenteasse ali
Punha-me numa pura adivinha
De quem me levaria dali.

Olhei tantas e tantas mulheres,
Umas lindas outras feias
Pensei, para quê escolheres
É apenas para uma vida ameias.

Então já perto do por do sol
Vi uma luz brilhante
Surgiste suave como um lençol
Aqueceste-me de rompante.

Amor à primeira vista
Senti imensas borboletas
Para mim uma conquista
E o fim das incertezas.

Hoje posso gritar ao mundo
Que és a minha princesa
E que lá no fundo
És a minha única certeza.

Filipe Pires

  • Autor: F. Pires (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 19 de Julho de 2022 13:04
  • Categoria: Amor
  • Visualizações: 14
  • Usuário favorito deste poema: Mariany A.N Dutra.

Comentários1

  • Mariany A.N Dutra

    Encantador relato de amor a primeira vista!
    Parabéns!



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.