Mateus AF

Chave da liberdade


Eu sempre quis ver o claro do dia,sentir o calor do sol na minha pele.
Mas eu estava perdido na escuridão,tentando encontrar a chave para a porta da liberdade,quem sabe se eu virasse um pássaro pra voar.
A escuridão era horrível lá havia monstros que julgavam,agrediam e até matavam um ao outro.
Na verdade eu nunca encontrei a chave,eu esperei a vida achar ela para mim,finalmente livre posso sentir o calor em mim.


Dos passos no escuro, os gritos e sussurros
São músicas de tristeza, não vejo nada com clareza, a luz não foi um dos presentes que me dera.
De dia escuridão , de noite escuridão
Meu medo agora não se trata mais de morrer no escuro, e sim de eu não consegui encontrar a luz que um dia brilhou dentro de min, como um ímã que me levava para a clareza do dia.
Apenas por um segundo eu viajei na ideia que tudo era um sonho do submundo, mas se for me esqueci do brilho do sol.


"Luz é a mesma coisa de Escuridão.
Só restando ao ser...
SI CUIDAR E CUIDAR...
De Si e dos outros Seres...
Seus(as) Irmãs e Irmãos"
-----------
Paz e Bem



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.