Watafakovisk

  Para o pai da psicanalise    

 

minha mãe! minha mãe! 

Estou ficando cego 

Cada dia mais vaidade 

Isso tudo pra ser luxuoso 

Ser maior, sempre maior 

Vendendo para sobreviver 

Oh mãe! Minha mãe! 

Me perdoa, sou um retardado  

Me revoltei pelo corrupto 

O poder do vazio, vem mais  

Oh mãe! Minha mãe! 

Seu filho está morto. 

E foi nos que matamos.  

 



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.