LuizHenrique

Orquestra da Vida


Aviso de ausência de LuizHenrique
NO

Sem brilho no meu olhar
Apenas vivendo no automático
O mundo perdeu sua cor
Tudo é monocromático
-
Assim como as teclas de um piano
Me sinto dividido
Me unindo as partituras
Sinto que é o fim 
-
Mesmo no fundo de um oceano
Onde nada se escuta
Nada se sente
A luz externa pode iluminar

-
Foi quando te vi
Meu mundo finalmente ganhou cor
Tudo que não sentia, voltei a sentir
A luz me encontrou
-
E quando eu ouvir o vento soprar 
Sei que você vai estar aqui, dentro do meu peito
Enquanto soar em mim, a melodia
A orquestra da vida tem que continuar



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.