Anna Macedo

Cala a boca!


Aviso de ausência de Anna Macedo
No

Como calar a boca,
Calar a boca com um não
Ou calar_se por ilusão
Calar por Calar ou não
Simplesmente
Tampar a boca com a mão
Ou quem sabe fazer melhor,
Falar de amor...
Com a voz do coração
Sem abrir a boca, apenas
Com som da paixão...
Então devo Calar ou não!?
Anna Macedo


Como posso a boca tapar
Se meu desejo é beijar
Eu prenuncio
Que a fonte do desejo é amar
Não seria ilusão falar de amor
Assim não posso calar
Pois, o coração necessita de amor!
Prefiro amar e ser amado
Na certeza de um coração alado.
Digo muito mais
Moças e rapais
Ao ter o incondicional
Nenhum coração passa mal
Vamos olhar as estrelas
E verás que o brilho intermitente
Sempre reflete o rosto da gente.

Comentários1

  • Antonio Olivio

    Que coisa louca , duas almas abraçadas na mesma causa e bocas que se calam , mas sobretudo falam de um amor que nunca vai se calar...

    • Anna Macedo

      Verdade...Obrigada ?



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.