Barbara Guimaraes

Vida controversa

 

Vida controversa

Vivo, e às vezes, eu não vivo
Só  respiro para manter a vida
Sou difícil,  quase sempre...
Fácil eu não  sou, nunca...
Tento ser alegre quando estou só e triste
Nem sempre gosto dos dias frios
Apenas tomo banho quente e me enrolo
Os dias quentes, eu suo, aí me refresco no mar, saio salgada e revigorada.

Quando penso na vida fico cansada demais
Viajo para fugir e descansar...sem pestanejar, nem pensar... apenas sonhar...
Sempre busco respirar, há  o medo de já está  morta... embora inspire e expire...

Então  não tenho certeza de nada e acalento tanta dúvida, que decido por acabar assim essa polêmica, acreditando eu que estou viva...
Há  controvérsia...

Bárbara Guimarães 
D/A9610 98

  • Autor: Bárbara eu sou (Pseudónimo (Offline Offline)
  • Publicado: 28 de Março de 2022 12:29
  • Categoria: Não classificado
  • Visualizações:

Comentários1

  • Maria dorta

    Uma verdade inconteste, às vezes duvidamos mesmo se estamos vivos ou se apenas " sendo levados pela vida". A ela vamos entregando nossos sonhos e devaneios e o tempo ...passando. Ou somos nós que passamos,? Gostei de teu poema. Pós minhas engrenagens mentais em ação,!

    • Barbara Guimaraes

      Ou amiga, obrigada por voce sempre prestigiar meu trabalho Poético... abraços!



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.