Nilivek

A carta no mar


Aviso de ausência de Nilivek
NO

Irei te escrever uma última carta e lança-la ao mar.

Espero que tenhas suficiente fôlego para a carta alcançar.

Antes que se desmanche e as palavras boiem no mar

Ou,

Antes que fujam do papel e as ondas sejam seu lugar.

 

Não sei se conseguirás ler todo o conteúdo.

Ou,

Se ao menos conseguirás nadar até o fundo.

Poderás estar a quinze metros e todavía não verás.

Nem se quer a cor do papel branco naquelas águas.

 

Queria te oferecer uma explicação 

Ou, 

Pelo menos todos os motivos poder te contar.

Antes que seja tarde demais para voltar.

Mas creio que não há nada que possas fazer,

se jogar, 

procurar,

mergulhar

ou,

se afogar.

Porque depois que lancei a carta, 

Lancei-me também ao mar.

Comentários1

  • LEIDE FREITAS

    Realmente triste, mas espero que seja somente uma expressão poética.

    Boa tarde!

    • Nilivek

      Obrigada pelo comentário querida!
      Não se preocupe, é só um poema



    Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.