Talles Moraes

Boquete na Quitinete

"Loirinha, sei que tu moras sozinha..

Vamos nos conhecer, fim de semana quer me ver??

Levei ela no lago, com um violão no braço.

No banquinho ela cantou, na grama me beijou.

Mas é hora de ir para casa, não fique sem graça.

Te levo lá! Chegamos, quer entrar?

Se quiser pode ir, será difícil resistir.

Senti a melhor sensação do mundo. Essa loirinha de olhos verdes me deixou mudo!

Chupe olhando pra mim! Está muito bom assim!

Ela fez um belo boquete, na sala da quitinete!"

 



Para poder comentar e avaliar este poema, deve estar registrado. Registrar aqui ou se você já está registrado, login aqui.